11 – Caminhoneiros, intervenção militar e Petrobrás



A greve dos caminhoneiros já acabou, mas não é por isso que vamos deixar de repercutir os bastidores dessa paralisação que parou o Brasil por alguns dias. Para isso, debatemos quem são os caminhoneiros que fizeram a greve, o que passa pela cabeça dos que pedem intervenção militar e como a Petrobrás se encaixa no meio disso tudo.

Participam do episódio:
Eduardo
MC Pofexô (Douglas)
João Diego
Filipe economista lenhador
Jorge

00:00 – Abertura, Introdução e apresentações
09:00 – Greve, paralisação locaute dos caminhoneiros
01:17:18 – Os lunáticos da intervenção militar
01:28:31 – Petrobrás
1:56:17 – Recados paroquiais

Não deixe de fazer contato conosco:
E-mail: podcastreplicante@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/replicast/
Twitter: https://twitter.com/Replicast_real

Ajude a manter este Podcast Comunista no ar e garanta a doutrinação marxista!
Padrim do Replicast: https://www.padrim.com.br/replicast

Links para os conteúdos comentados ao longo do episódio:
A raiz da greve dos caminhoneiros e a regulação do trabalho
Pedro Parente | O senhor dos apagões
“Forte crise de representatividade explica persistência da greve”, diz especialista
Qual a razão e a dimensão da greve dos petroleiros

Imagem da vitrine


One thought on “11 – Caminhoneiros, intervenção militar e Petrobrás

  1. Boa noite camaradas, aqui é o @luizdavick la do tuilder.
    Primeiramente, gostei muito do episódio, principalmente por ter sido o primeiro a tratar da comunicação dispersa veiculada pelo whatsapp como problema a ser enfrentado pela esquerda revolucionária. Vocês estão de parabéns!

    Gostaria de deixar aqui a minha contribuição com o episódio.
    Acredito que a revolta esteja disseminada pelo povo, mas que sem perspectivas de futuro melhor, ele se volta para o passado em busca de restaurar algo de bom que existia e já não existe. Essa foi a impressão que tive conversando diretamente com caminhoneiros paralisados na BR-40 próximo a localidade onde moro.
    O caminhoneiro, de maneira similar a todos os outros trabalhadores, não tem contato com teoria política a não ser a que chega através da TV e dos rádios e assim se forma o mediano conservador que é. Sabe que está errado, que as coisas são feitas a revelia dele, mas não sabe identificar isso e não sabe como mudar isso.
    Por isso, acredito que a disputa de todas as instancias seja fundamental, mesmo que peçam por absurdos como “intervenção militar”, mesmo que condenem o comunismo.

Leave a Reply

*